24 de abril de 2016

"O Tamanho do meu Sonho" | Leitura Compartilhada #13

Ilustração de Marta Ignerska para o livro infantil "O Tamanho do meu Sonho"

"Todo mundo sonha, sonhar é bom demais", assim começa o livro que indicamos hoje: O Tamanho do meu Sonho, escrito por Przemyslaw Wechterowicz e ilustrado por Marta Ignerska.

O livro é ótimo para a imaginação, ao propor que a gente pense qual seria o sonho de outros seres vivos e até objetos, é perfeito para leitura compartilhada com o filho e nos ajuda a conhecer melhor tanto ele quanto nós mesmos, ao conversar enquanto lemos.

Saiba mais sobre a obra no vídeo abaixo:



Lançado pela editora Biruta no Brasil, o livro "O Tamanho do meu Sonho" está a venda na Amazon BR :-)

14 de abril de 2016

Filme para os pais: O Sol é para Todos #StreamTeam

Scout: Não vou mais para a escola.
Atticus: Scout, foi seu primeiro dia.
Scout: Não quero saber. Deu tudo errado. A professora ficou muito brava comigo e disse que você me ensinou a ler errado e era para parar. E feito idiota tentei dar uma moeda para Walter Cunningham quando sabemos que os Cunningham não pegam nada de ninguém. Qualquer um teria dito isso para ela.
Atticus: Bem, talvez ela também estivesse nervosa. É o primeiro dia dela na escola e por aqui.
Scout resmunga.
Atticus: Se você aprender um truque, vai se dar melhor com todo mundo. Você nunca entende realmente uma pessoa até ver as coisas do ponto de vista dela. Até estar na pele dela e sentir o que ela sente.
Capa do filme O Sol é para Todos no Netflix

O Sol é para Todos, dirigido por Robert Mulligan e lançado em 1962, é um dos filmes mais emocionantes que já assisti, trazendo à tona temas como paternidade, empatia e preconceito.

Ambientado na época da Grande-Depressão dos Estados Unidos, acompanhamos a família Finch, o pai Atticus, a filha caçula Scout e o filho Jem. A mãe morreu pouco depois de Scout nascer. Enquanto as crianças aprontam na vizinhança e criam teorias sobre um cara que vive isolado por ali, o pai delas, que é advogado, é escolhido para defender um negro inocente acusado de estupro.

Cena do tribunal, de O Sol é para Todos (To Kill a Mockingbird)

A história é emocionante e recomendo assistir sem mais informações, para que não estrague as surpresas. O que gostaria de enfatizar é que, embora conte com a ajuda de uma doméstica, Atticus é um pai solteiro e cria os filhos de uma maneira muito próxima e amável, é inspirador. E há várias outras figuras paternas secundárias e interessantes, embora menos inspiradoras, tipo o pai alcoólatra, o pai que se afasta da família por causa do processo, o pai que isola o filho da sociedade, entre outros  hahaha


Outra coisa legal para reparar enquanto assiste: a diferença entre as épocas. Criança na frente do carro, sem cinto, as idosas na frente de casa fofocando sobre quem passa, a doméstica que também educa as crianças do patrão, inclusive com palmada, o pai deixando o filho pequeno cuidando de casa por um tempo, as aventuras no bairro, enfim.

Enrolei pra assistir esse filme nem sei porquê, mas ele conseguiu me prender da meia noite as 2h da madruga num dia que eu estava bem cansado. OU SEJE, é uma obra maravilhosa e mega recomendo!

O filme está disponível na Netflix, você pode assistir clicando aqui caso seja assinante. Caso ainda não tenha assinatura, comece seu mês grátis: http://bit.ly/netflixassinar


E sim, este é um post em parceria com eles, porque agora o Família Palmito faz parte do #StreamTeam, e isso me motivou a reativar essa série de posts sobre os filmes para pais \o/

11 de março de 2016

Imagine-me: um jogo para estimular a criatividade das crianças

Recebi esses dias uma mensagem do Pablo Herzog, da Cusco Studio, sobre um projeto que eles estavam levantando fundos para lançar, o Imagine-me, e fiquei encantado na hora.

Imagine-me é basicamente um jogo de baralho para crianças, com 3 tipos de cartas: cabeça, corpo e pernas. As crianças escolhem aleatoriamente as cartas de cada categoria, onde estão descritas como elas devem desenhar, e depois montam as criaturas mais improváveis, são mais de 1700 combinações possíveis!

Fora a questão de escolher 3 cartas, não há regras para brincar. Eles dão sugestões, entre a que preferi, é o modo "História". Para ser jogado em mais de 1 pessoa, cada um cria um personagem e depois inventa um história onde eles interagem.

Além de divertido, isso é uma ótima forma de desenvolver a expressão artística :-)

Ganhei uma versão redux do jogo para testar e o Miguel curtiu muito, saca só o que saiu:

Foto do meu filho brincando com o jogo Imagine-Me, da Cusco Studio.


Sucatilwski, o monstro de sucata criado pelo Miguel, com o jogo Imagine-Me.

E o meu hahahahaha:

Meu desenho brincando com o jogo Imagine-me, da Cusco Studio.


Essa semana dei meu apoio de R$30,00 pra eles, que me dá direito a um exemplar. Quem se interessar, colabore também lá no Kickante, a campanha é de tudo ou nada e eu quero muito ganhar o meu hahahahahaha:

http://www.kickante.com.br/campanhas/imaginacao-criatividade-imagine-me

Confira abaixo o vídeo da campanha:

2 de março de 2016

Uma mudança chamada bagunça

Foto do quarto em nosso primeiro dia da mudança


Finalmente completando nossa primeira semana na casinha nova. Quanto rolo, mas que delícia, matar vários problemas por dia e chegar à noite com satisfação de ter sobrevivido, uma medalha de pai com honra ao mérito hahahahaha.

Ter filho é complicado. Cuidar dele sozinho também. Numa cidade diferente, longe dos avós que tanto nos aguentaram nesses anos. NOSSA ENTÃO. Essa mudança está uma bagunça, mas pelo menos já consigo ver as coisas se ajeitando ;-)

Imagem do app Any.Do, minha dica de aplicativo para organizar tarefas
Aliás, deixo aqui a dica de um app que está me ajudando muito nessa fase, o Any.Do. Ele é um app de listar tarefas e tenho usado pra anotar tudo o que percebo que está fazendo falta, pra depois eu correr atrás, tipo: escorredor, toalha de mãos, roteador (que felizmente providenciei ontem mesmo), amaciante, pazinha de lixo, e coisas assim. Depois de conseguir os itens ou tarefas, é só riscar ele. O app é gratuito, tem pra iOS, Android e uma versão web também.

Escolinha, depois de milênios de idas e vindas em escolas, creches, conselho tutelar, ONGs, núcleo de educação, et cetera, finalmente deu certo, e agora o Miguel está fazendo judô todo dia de manhã numa instituição social do bairro e escolinha normal a tarde. E pelo que parece adorando as duas coisas, são muitos amiguinhos novos :-)

Esse fim de semana terminei a tarefa quarto. O montador ficou umas 7 horas pra montar o armário, que é cama e balcão também. Trouxemos vários livros, brinquedos e jogos, agora já dá pra chamar de lar. Livros, internet, cama e brinquedo, do que precisamos mais?

Foto do quarto meu e do Miguel

Hahahahahaha de um monte de coisas. Mas devagar vamos acertando, com muito foco, força e fé. Algumas fotinhas que temos publica no Instagram @rafanoris:

Uma foto publicada por Rafael Noris (@rafanoris) em


Uma foto publicada por Rafael Noris (@rafanoris) em


Uma foto publicada por Rafael Noris (@rafanoris) em


Aproveito pra deixar aqui um abraço pra todo mundo que tem me apoiado nessa mudança, minha namorada maravilhosa, minha mãe, minha vó Matilde que chorou um monte de medo e dó (? haha), pessoal da Movile/PlayKids, em especial meu time lindo de Customer Happiness, todo mundo que mandou mensagem por redes sociais. Cada forcinha foi muito importante nesse momento, vocês são demais!

1 de fevereiro de 2016

Uma bagunça chamada mudança

Tenho postado pouco por aqui, quem me acompanha nas redes sociais sabe que tem sido uma época bem conturbada, cheia de desafios, porque eu e o Miguel estamos nos ajeitando para morar em Campinas.

Foto minha e do Miguel, quando ele foi conhecer nossa nova casinha.

Depois de uma boa temporada na casa dos meus pais, estamos indo para a cidade em que ele nasceu e onde trabalho, para aproveitar melhor o meu tempo, para ele curtir atividades mais legais para crianças, porque em Campinas há mais clínicas que atendem meu plano de saúde e ele poderá ter um melhor acompanhamento médico. Enfim, muitos prós...

Duro é que tudo tem sido uma mega bagunça:

  1. Primeiro pra arranjar casa. Tinha achado uma ótima, que o corretor alugou pra outra pessoa quando demorei uma semana pra levar os documentos, mesmo explicando minha situação. Não volto na Torre Imobiliária nunca mais.
  2. Achei uma outra corretora que me ajudou a encontrar um lugar adequado ao que precisa e, finalmente, fechei contrato com uma casinha de fundos que cabe no meu bolso e supre as necessidades minhas e do Miguel (achei na HM&Polo).
  3. Outra coisa é escola. Em Pedreira ele ia pra primeira série. Aqui depois de ver um monte de escola e Conselho Tutelar, descobri que ele precisa de mais um ano no Ensino Infantil, e a casa que achei do lado da escolinha só vai ser boa mesmo no ano que vem, mas paciência.
  4. Agora achei uma creche bem legal, mas só vou poder ver a questão da vaga no dia 16 desse mês, senão vou ter que de novo ir no Conselho Tutelar encher o saco do pessoal. Ansiedade define.
Mas enfim, está tudo indo. Fico feliz que tudo esteja entrando nos eixos, a casa já tá lá e devo começar a mobiliar agora na semana que vem. Quero fazer tudo isso com calma, uma coisa de cada vez, até porque mudanças são complicadas e ainda mais para crianças.

Aposto muito que o Miguel será bem mais feliz em Campinas, mas a transição da chácara dos avós para a casinha do papai com certeza não será fácil.

A jornada está só começando e eu só tenho a agradecer o apoio de todo mundo, principalmente dos meus pais e da minha namorada, sem eles não conseguiria nada disso :-)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...