19 de maio de 2015

Ensinando gratidão para o filho

Quem me conhece sabe que não sou religioso. Então na hora de dormir não tem oração para o Papai do Céu. Mas isso deixou um vácuo que muitas vezes me incomodou, pois no fundo acho legal que as pessoas sintam-se agradecidas pelo dia que tiveram, agradecidas pelas pequenas e grandes coisas que aconteceram e deixaram o dia mais legal.

Para incentivar isso com o Miguel, acabamos adotando um novo hábito antes de dormir: contar 3 coisas que nos deixaram felizes no dia que se passou.

Foto minha com meu filho tomando um cafezinho.

Não tem nada pior do que botar a cabeça na cama e pensar em problemas. Há um tempo estamos botando a cabeça e lembrando de coisas boas. Isso é ótimo para o sono, para a auto-estima, para a confiança, para conhecer melhor o filho também. Para treinar nossa cabeça para ter mais gratidão e ser mais feliz.

Geralmente ele pede para eu começar. Aí lá vou eu, por exemplo: fiquei muito feliz por assistir um novo episódio de Game of Thrones, fiquei feliz que a gente comeu Sucrilhos juntos, fiquei feliz que pude dormir depois do almoço. Coisas pequenas ou grandes que me animaram.

É uma rotina nova, fazemos todos os dias depois da historinha e antes de dormir. Acredito muito no poder dela a longo prazo para criar uma criança mais feliz e otimista. Recomendo!

E você, faz algo do tipo? Como é a rotina antes de dormir?

29 de abril de 2015

Vídeo Patrocinado: #MinhaMãeTinhaRazão

Não é fácil ser filho e ter que lidar com adultos que são sempre cheios de razão, sabedores de tudo. Até que a gente tem um filho e começa a perceber que o que nossos pais diziam realmente fazia sentido, até quando estavam errados hahahahaha

Imagem da campanha da Nívea #MinhaMãeTinhaRazão
Foto da campanha #MinhaMãeTinhaRazão

A Nívea acabou de lançar uma campanha internacional #MinhaMãeTinhaRazão e no vídeo propõe que a gente relembre os conselhos de nossas mães e conheça histórias de algumas mulheres de diferentes países, confira:



Minha mãe também é cheia dos pitacos, principalmente dos pequenos e chatos, como "pra quê tanto livro se você nem lê tudo?", "você não morre se lavar a louça", "você deveria fazer a barba, está parecendo mendigo", ou "aqui não é a casa da Mãe Joana", ou "está esfriando, você deveria já ter dado banho no Miguel" e mil outros. Todos chatos e certeiros. Mães são boas disso.

Foto minha de recém-nascido, eu e minha mãe ainda na maternidade.
Eu e minha mamis, no dia mais feliz da vida dela, devo dizer hahaahahaha

Mas o melhor conselho dela seja: "Se é o que te fará feliz, vai atrás!". Nem sempre dito num tom alegre, porque muitas vezes envolve nos afastar, mudanças de planos, coisas assim, mas é um apoio, lembra que nem sempre o caminho da felicidade é fácil ou mesmo feliz no início, mas deve ser caminhado. São conselhos muito melhores dos que o do meu pai, que geralmente faz troça ou fica mordidinho hahahaha

E você, tem algum conselho da sua mãe que sempre fica na sua cabeça? Qual é?
Este post é patrocinado pela Nívea, aceitei participar da campanha #MinhaMãeTinhaRazão pela proposta de refletir as relações familiares, pela nostalgia e diversão. Acompanhe as novidades da ação no Youtube!

23 de abril de 2015

A melhor música anti-bullying de todos os tempos

Fuçar aleatoriamente na internet tem dessas coisas de toparmos, de repente, com maravilhas. E a maravilha de hoje são os irmãos Aaralyn e Izzy.

Foto dos irmãos Izzy e Aaralyn, que criaram a banda Murp.

Eles começaram a banda em 2010, quando a pequena Aaralyn, com 3 anos então, decidiu participar de uma jam session no porão com seu pai e com o Izzy, seu irmão baterista, que na época estava com 6 anos. Ninguém estava pronto para o som que veio a seguir.

Os irmãos chegaram a ir no America's Got Talent e surpreenderam o mundo também. Foi a partir do vídeo deles lá que eu fui atrás deles e descobri o nome do conjunto, Murp, e vi também uma canção que me chamou a atenção já pelo título: Thunder Silences The Bully.

Confira abaixo o clipe e a letra da melhor música anti-bullying do mundo:



Bully! (Bully!)
What is your Deal? (Qual é o seu problema?)
Are you Sad Inside? (Você se sente triste por dentro?)
You can Play!! (Você pode brincar!)
You can Play!! (Você pode brincar!)
You Can Play with My Stuff!! (Você pode brincar com minhas coisas!)
Bullies!! (Bullies!)
Why are you so Mean!? (Por que vocês são tão malvados?!)
Do You need a Hug? (Vocês precisam de um abraço?!)
You can Play! (Vocês podem brincar!)
You can Play! (Vocês podem brincar!)
You can Play with My Stuff! (Vocês podem brincar com minhas coisas!)

Fofura, né?! <3 <3 <3 Se quiser acompanhar o trampo da família, você pode se inscrever no canal deles no Youtube, seguir a página no Facebook e até se tornar patrocinador da banda no Patreon.

16 de abril de 2015

Noite de jogos entre pai e filho

Uma nova modalidade de jogo invadiu aqui nossa casa: o jogo de tabuleiro. Descobri recentemente o Floresta Encantada, jogamos, adoramos e agora recomendamos!

Caixa do jogo de tabuleiro infantil "Floresta Encantada", lançado pela Grow.

Descobri o Floresta Encantada esses dias quando vi o Migs jogando com a terapeuta um jogo com tabuleiro, cartas de unicórnio, dragões, baús e tal. Fiquei espantado, porque não imaginava que ele já conseguisse jogar algo do tipo e aquilo me animou, porque adoro esse tipo de jogo e não tenho muito com quem jogar.

Assim, peguei meu abençoado, coff coff, cartão de crédito e comprei ele. Comprei no domingo pela Submarino e chegou ontem já.

Agora quarta-feira ficou instituído como nossa Noite de Jogos. Uma noite pra exercitar a cabeça, se divertir num mundo com regras e desafios. Até então, nossos passatempos eram sempre de criatividade, imaginação, acho que será muito legal poder desenvolver também um lado lógico e estratégico com o Miguel.

Eu e meu filho Miguel, de 4 anos, jogando Floresta Encantada.


Descobri outros jogos de tabuleiro para crianças da idade dele (ou próxima), como Zoológico Animado, Cara a Cara, Pictureka, Jogo do Zumbi e Labirinto Turma da Mônica. Não joguei nenhum ainda, mas pretendo conseguir um deles já no mês que vem, porque também se sempre for o mesmo jogo tenho certeza que vamos enjoar.

E aí, já jogou algum jogo de tabuleiro com seu filho? Tem alguma dica ou sugestão?

17 de março de 2015

"Adivinha Quanto Eu Te Amo" | Leitura Compartilhada #09

E tem episódio novo de Leitura Compartilhada, com duas dicas de livros para divertir e derreter corações de pais e mães.


No episódio de hoje eu e o Miguel recomendamos os livros "Adivinha Quanto Eu Te Amo" e "Aqui, Ali e Em Todo Lugar", ambos escritos pelo Sam McBratney e ilustrados pela Anita Jeram.

Somos apaixonados pelas duas obras e já perdemos as contas de quantas vezes os lemos aqui em casa, por isso já estava mais do que na hora de indicarmos eles no Leitura Compartilhada. O "Adivinha..." ganhamos numa das campanhas Leia Para Uma Criança, do Itaú, o outro livro achamos por acaso numa livraria e o agarramos na hora <3

Confira no vídeo abaixo a nossa dica:



E você, já leu algum deles? Curtiu? Quer ler? Tem mais dicas de livros parecidos? Deixe nos comentários :-D
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...