29 de outubro de 2015

Criança, tecnologia e a Academia Americana de Pediatria

Uma coisa bonita da ciência é que ela está sempre em mudanças. Uma coisa feia da ciência é que ela é feita com interesses (nem sempre honestos). De tanto ler artigos que defendem uma coisa e outros que defendem outra, comecei a me perguntar (mesmo antes de ser pai): há quem a conclusão dos estudos científicos interessa?

Até mês passado sempre que se falava em tecnologia e crianças, se invocava a Academia Americana de Pediatria, que dizia: não deixe crianças menores de 2 anos se exporem a tecnologia de jeito algum, smartphones e tablets são os vilões do desenvolvimento (aposto que meus avós ouviram isso sobre a televisão e meus pais sobre o videogame). Com crianças um pouco maiores permitiam o uso, mas ainda alarmista, cheio de limites (1 hora por dia, no máximo) e apontando sobre os possíveis retardos que elas poderiam ter nas relações sociais.

evilpeacock via Compfight cc


Esses papos apocalípticos sempre me deram uma preguiça enorme, sempre me soaram conservadores. Seja com a filosofia de esquerda que reclama da sociedade líquida ou da direita que quer que as crianças se encaixem em seus modelos obedientes e focados. Há grandes indústrias se enriquecendo com o medo que patrocinam.

Seguindo a onda do terror, vários estudos indicavam a mesma coisa, a cada 1 artigo defendendo a tecnologia vinha 10 falando que ela arruinaria a vida das crianças. Mas o mundo dá voltas e eis o que virou notícia nesse mês: a Academia Americana de Pediatria decidiu rever sua política de crianças e uso de aparelhos eletrônicos!

3 pontos que foram levantados no novo estudo e gostaria de destacar:

- O digital é apenas outro ambiente, com seus pró e contras como qualquer outro.
- A qualidade do conteúdo é mais importante que o formato e o tempo de uso. 
- As relações online são parte integral do desenvolvimento de jovens e as mídias sociais os ajudam na formação da identidade.

Tem um monte de outras coisas interessantes, vale a pena ler o artigo:
http://aapnews.aappublications.org/content/36/10/54.full


Mas o que quero com esse post? Bem, era só desabafar mesmo. Não quero cagar regra, exceto que cada um é cada um e que a gente deveria se informar sempre e questionar todos os discursos, a favor ou contra a tecnologia. E que cada um siga seu caminho, sem nóias nem julgando os coleguinhas de paternidade/maternidade :-)

Dica de Livro: Tudo que é Ruim é Bom Pra Você, Steven Johnson.

Adoraria continuar o papo nos comentários e ler outras opiniões, o que você acha disso? Como é na sua casa a relação das crianças com a tecnologia?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...