2 de agosto de 2015

Organizando os brinquedos: episódio piloto

Inspirado pela namorada que anda lendo a guru da arrumação Marie Kondo e depois de ler um post do PlayKids com dicas de organização de brinquedos, decidi que já passou da estava na hora de eu dar uma geral em 5 anos de brinquedos acumulados.

Decidi começar pelo salão, onde está o "grosso" dos brinquedos do Miguel. Esvaziando prateleiras, caixas e cabanas, não poderia imaginar um cenário mais assustador: brinquedos de bebê que não brincava mais, brinquedos quebrados, brinquedos com peças faltando, brinquedos repetidos, um caos!

Imagem da sala bagunçada de brinquedos

Nessa primeira parte da arrumação decidi dar um fim nos brinquedos quebrados ou com muitas peças perdidas (afinal quando é pouca coisa que falta sempre dá pra improvisar). Ao Miguel deixei a tarefa de brincar com os quebra-cabeças para ver se não faltava peças, enquanto eu ia dando um fim nos brinquedos. Começamos a primeira missão no fim da tarde e terminamos só depois da meia noite!

Teve o momento drama ao ver uma tartaruga ninja ir embora por estar quebrada, teve o momento alegria quando encontramos um headset da Tortuguita. E, em teoria, muitos momentos de aprendizado: sobre a importância de brincar sem destruir e de tomar cuidado para não perder peças dos brinquedos que gostamos, principalmente.

Foram 3 sacos pretos de lixo! Confesso que a vontade é de dar um restart, sumir com tudo, e não deixar mais ninguém enchê-lo de brinquedos. Porque na boa, ninguém precisa de mais de 20 carrinhos, 5 versões do mesmo super-herói e coisas do tipo. Próxima etapa será separar itens para doação!

Alguém já passou por isso? Acumular até ficar de saco cheio? Como foi? Deixe dicas nos comentários :-)

8 comentários:

  1. Nossa,tô adiando isso a 4 anos e aqui ñ tem espaço,a situação ta insuportável,mas que preguiça só de pensar 😫

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe, organização é uma coisa chata de começar mas uma delícia de fazer, tipo tomar banho HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

      Excluir
  2. Eu faço sempre com os brinquedos do meu filho justamente para não levar esse tipo de susto e mesmo assim levo. rs Quanto a começar do zero, eu tento pedir sempre, educadamente, para a família se segurar e do até ideias de presente que não envolvam brinquedos, mas é difiiicil!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece que a gente está sendo chato de pedir para que não deem tanto presente, né? Sou muito mais a favor de dar de presente uns minutinhos brincando junto com a criança <3

      Excluir
  3. Fabrina Dutra: Minha filha está com 1 ano e 8 meses e dei a primeira geral. Lavei os brinquedos, joguei fora os que não estavam em boas condições e separei alguns pra segundinha que chega daqui 1 mês. Aprendi com minha mãe, se ganho uma roupa, separo uma para doar. É bom pra quem ganha, pra quem se desapega e pra ordem da casa rs.!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótima lição, adorei! A minha ideia é chegar num ponto parecido, de ter só o essencial e depois quando quiser outro, doar um no lugar dele.

      Excluir
  4. Em casa eu sempre "garimpo" por conta os da doação (geralmente os confiscados em castigos que ficam guardados algumas semanas) e coloco o pequeno pra decidir sobre os "brinquedos de bebê" (sim, ainda temos alguns) pra dar pra algum amiguinho que nasceu ou que é menor que ele.
    Livros de pano ele mesmo separou alguns pro filho de um casal amigo meu aqui do trabalho, mas disse que só dá quando conhecer o bebê (rs)
    E sempre enfatizo pra ele que o importante é qualidade e não quantidade ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, quantidade é só bagunça! A parte de doação ainda não comecei, uma vez separei mas acabei não levando e a bagunça voltou...

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...