12 de março de 2012

Leroy Merlin, Huggies e pais que trocam fraldas

Semana passada um monte de gente veio comentar comigo a notícia de que a Leroy Merlin possuía banheiro masculino com fraldário. Todo mundo empolgado, eu também, aliás, mas fiquei pensando: já não vem tarde?

Antes tarde do que nunca. E que fique de exemplo para as outras empresas, lojas e shoppings do Brasil.
Assim como as mães tem conseguido conquistar mais espaço no mercado, vemos pais conquistando mais espaço em casa, um espaço pelo qual nunca precisaram lutar, claro, mas que a sociedade sempre tratou como exclusivo da mulher. Os pais de hoje em dia já não são mais somente os provedores do lar, mas também pessoas participativas: trocam fraldas, acompanham as atividades escolares, fazem passeios, dão comida, banho, enfim.

Mas ainda tem gente que acha que não sabemos nem trocar fraldas, vide a campanha "Teste do Papai" da Huggies na gringa. A ideia era a seguinte: mostrar que sua fralda é tão simples e eficiente que qualquer idiota consegue usar. Aí vem a parte genial: quem é a pessoa mais inapta no mundo pra trocar fraldas e cuidar de bebês? Na visão da Huggies, os pais. Então colocaram 5 deles numa casa, sozinhos com seus filhos por 5 dias para ver se eles conseguem "sobreviver". Noooooossa, que difículdade, o teste mais duro da vida deles. Só que não.



A intenção era ser bem-humorada, mas foi preconceituosa e reforçou uma imagem horrível dos pais. É uma boa propaganda, mas está uns 20 anos atrasada, pelo menos. O que me consola é que a Huggies pediu desculpas a todos os pais e substituiu a campanha.

Os pais não precisam de uma propaganda tirando sarro da sua inaptidão. Primeiro porque hoje muitos são tão bons cuidadores como as mães, e segundo porque, quem não é assim, precisa ser incentivado, não zoado. 

Aqui em casa o Miguel sempre usou Huggies Turma da Mônica, absorve bem e o velcro é uma benção. Eu troco as fraldas dele sem medo, aliás, até com orgulho das mãos cheirando a lenço umedecido. E pelo menos a Huggies no Brasil tem feito um bom trabalho de comunicação, espero que não sigam o exemplo lá da terra do Tio Sam.


É isso. No mais, valeu, Leroy Merlin! Um fraldário no sanitário masculino não é só um fraldário, é um apoio a paternagem. Parabéns!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...