17 de agosto de 2011

Bendito o que tempera livros. Livros... Livros à boca cheia


 O Miguel nunca me disse, mas a gente percebe o observando que "há livros de que apenas é preciso provar, outros que têm de se devorar, outros, enfim, mas são poucos, que se tornam indispensáveis, por assim dizer, mastigar e digerir."

É, a frase é de Francis Bacon (e sim, vi no Wikiquote), mas só isso pra explicar a relação que o Miguel tem com a literatura hoje em dia. Ele não gosta de ouvir histórias, mas gosta de morder livros, e tem pra todo gosto: velhos, novos, com capas de todas as cores, de sebos, de livrarias, direto da gráfica, que vieram em cartas, que vieram emplastificados, enfim: alta gastronomia.

Às vezes a atenção dura toda uma história dos 3 porquinhos, às vezes mal consigo ler para ele um haicai.

Leitura pra toda hora: Conversa de Passarinhos, de Alice Ruiz. Ele adora os desenhos :-)


Até uns meses atrás o Miguel praticamente não tinha livros, só o deixava fuçando nos meus, mas como ele começou a amassar e arrancar algumas páginas, decidi que estava na hora de começar a biblioteca dele também.

Foi aí que tomei conhecimento de um tipo de livro que ele adorou: livros com textura.

Sei lá como achei, mas foi muito bom ter descoberto. Comprei um exemplar de No Sítio pra ver qual é que era deste livro, estava barato mesmo, e acertei na mosca: foi o livro que mais prendeu a atenção do Miguel com seus animais e imitações de pêlos.

Na mesma compra eu também adquiri alguns livros de banho e, embora ele tenha brincado (um pouco por insistência da gente), não pegou. Ele ainda prefere os brinquedos de borracha e os frascos vazios de shampoo :-)



Vou acertando e errando, tentando fazê-lo tomar gosto, literalmente até, pela literatura.

Se algum leitor que é pai ou mãe tiver uma dica de livro ou dica pra estimular ainda mais o bebê, comenta aí no post, vamos trocar figurinhas :)

9 comentários:

  1. AMEI a comparação com a frase! sauihhiusahuiash
    e acho que brincar com embalagem de shampoo é hereditário, ein? SAHIUHIUASHIUASHUI

    ResponderExcluir
  2. agora que eu vi que o livrinho que eu dei pra ele que tá na foto @@ AHSIUHIUSAIUHSA

    ResponderExcluir
  3. Também queria começar uma mini biblioteca pro Fe, mas ele ainda nao se interessa por livros, nao tem paciencia pra ouvir historias. Ando comprando aquela coleção de livros do ABC que vende nas bancas, achei bem interessante =)

    ResponderExcluir
  4. Ana Bê, você é uma canalha :P

    E sim, seu livrinho tá ali na foto, foi o 2º livro que ele ganhou, o 1º foi de uma professora da faculdade, Silvana Nader ;)

    ResponderExcluir
  5. Yumi, o Miguel também não tem paciência para ouvir histórias, mas ele tem a curiosidade de fuçar, ver as imagens, morder, tocar (no caso do livrinho de textura, principalmente), rasgar rsrs...

    Eu vou deixando, não repreendo, isso dá prazer pra ele por enquanto, então acredito que associar isso ao livro é positivo, uma hora ele vai se interessar pelo que as imagens contam, espero...

    ;-)

    ResponderExcluir
  6. Pô... Fico mega feliz que vc tá incentivando o Miguelito desde pqno a ler, sabia? Eu comecei assim e eu acho tão fundamental que as pessoas escrevam, falem e se interessem pela cultura...E isso anda TÃO RARO com a internet e talz... VC TÁ MUITO SUPER PAI!!!!!! =D

    Com o tempo ele vai começar a ler as histórias...E nada melhor do que ter exemplos bons em casa!!

    Um bjão!!

    =]

    ResponderExcluir
  7. Ericka, seus pais gostam de ler? Os meus pais nunca foram muito chegados, não. Na minha família, só minha irmã tem o hábito de leitura. Aliás, foi ela quem me ensinou ler antes de ir pra pré-escola :)

    Mas em casa tinha muito livro de História da minha tia, que era professora dessa matéria, várias enciclopédias da minha avó, uns livros de contos de fadas que não faço ideia de onde surgiram... Enfim, fui educado nesses esquemas, eu adorava. Principalmente da enciclopédia que tinha dinossauros *-----*

    Beijão!

    ResponderExcluir
  8. Oi Rafa,

    Tudo bem?

    Conheci o "Família Palmito" por causa do "Pãe que o diabo tentou amassar" no blog da Sam (ou da Camila? Não lembro...) e babo horrores no Miguel e nas suas des/a-venturas de pai!

    A minha Maria tá com 2 anos e meio e parece que essa fase gostosa (1 ano e pouquinho) passou faz tempo. Morro de saudade!! =~~~

    Bom, quanto aos livros, eu sou uma mãe leitora, então eu compro muito mais livros que brinquedos pra ela, confesso.

    O bacana? Ela pira!
    E é assim mesmo. No início ela mordiscava pra coçar a gengiva, depois ela mordeu pra rasgar, depois começou a rasgar com a mão - ela curte o som do papel rasgando e depois fica tentando encaixar de volta e fica viajando um tempão, é super fofo ^^ - e agora tá na fase de "reescrever" tudo com canetinha e giz de cera (tanto nos livros quanto nas paredes, sofá, etc) e de recontar histórias (todas pela metade, pq ouvir do início ao fim que é bom, ainda não rola).

    Eu tô amando perceber como o tempo passa, a experiência muda, mas o carinho pelos livros tá sempre com ela.

    Vê-la ajeitando o livro embaixo do travesseiro antes de pegar no sono (igual a mim *_*) é bom de-más. =))

    Parabéns por mais esse exemplo de atitude de pãe super bacana! ^^

    Bjss

    ResponderExcluir
  9. Puxa, Ísis, que bacana ver pessoas que passam pela mesma coisa. O Miguel está começando agora a rasgar com a mão hahaha

    O legal é que eu me desapeguei dos meus livros, em outra época eu rasgaria o Miguel HAHAHAHAHA agora não ligo que ele pegue, rasgue, morda, bagunce. Eu quero que ele crie um vínculo com o livro, acho que é isso o que importa nesta idade :)

    Bjos!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...