1 de junho de 2011

Sobre quando eu vi o Carpinejar pela primeira vez

Eu o conhecia das crônicas na revista Crescer, do blog pessoal, do Twitter, de entrevistas no Youtube, só não conhecia ao vivo. Até o dia 13 de maio, quando veio a CPFL Cultura em Campinas.

Provocador, poeta, pai, e algo mais. Carpinejar veio ao Café Filosófico no mês passado para discutir a reconfiguração da família nos dias atuais, quando não há mais papéis fixos nem uma estrutura bem definida. São adolescentes com filhos, pais separados, guardas compartilhadas, casais homoafetivos et cetera.

Caso queira assistir, dá pra ver no site da CPFL Cultura.


Nem acredito que neste dia consegui um autógrafo e uma foto com o cara. Quando eu crescer, quero ser como ele, só que mais bonito, se possível.

"Para Rafael, amigo, pela paternidade inigualável. Beijo, Carpinejar." ou pelo menos foi o que entendi. Tem uma interpretação diferente? Coloque nos comentários! :)

Abaixo, um trecho de um poema que está no livro Meu filho, minha filha (recomendadíssimo - Saraiva, FNAC, Cultura):

******************************************************

Penso nos filhos
e sou mais homem.
Não amadureceria por mim,

amadureci para criar meus filhos.
Amadureci porque era jovem
e não podia deixar minha menina sem um pai.

Não poderia me deixar sem um filho.
Perdi minha adolescência,
mas ganhei todas as fases da vida dela.

Amigos amaldiçoavam que era loucura,
que iria estragar meu futuro,
que sacrificaria as festas e o namoro,

anularia as chances de viajar.
Fui pai antes do diploma.
Fui pai antes do casamento.

Fui pai antes de trabalhar.
Mas eu me formei, eu trabalhei
justamente porque era pai.

[...]
Ela não complicou minha vida,
ela resolveu minha vida.

[...]

******************************************************

Nem preciso explicar porque eu me identifico com ele, né?

Aliás, ele deu uma dica de filme no evento, que entrou pra minha lista de preferidos. Chama-se Kramer vs Kramer, já assistiu? Se não, não perca mais tempo, o melhor drama familiar que já assisti. É difícil achar pra comprar ou alugar, mas pra fazer download, nem tanto (tinha no blog Filmes com Legenda)...

;)

Caso queira o conhecer melhor, siga o @carpinejar no Twitter e/ou visite o blog Carpinejar.

Ah, a Mariana Nogueira gravou uma entrevista com ele após a palestra, saca só:



Bem, é isso. Fuuuuuuuuuui!!!

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...