12 de junho de 2011

Se vira, Rafael, por um dia

Nesta sexta-feira me dei uma missão: passar uma noite e um dia com o Miguel sem a ajuda de ninguém. Foi difícil, foi gostoso, deu vontade de chorar e de rir muito também.

Ele chegou lindo assim pra mim, cabelão twonight.

Não consegui tirar quase nada de foto, nem filmar, meu deus, como ele está elétrico rsrs. Ainda não contei aqui no blog, mas semana passada ele finalmente começou a andar, sem medo, mas bêbado ainda das pernas, agora malemá podemos piscar e o bichinho já some. Ninja.

Vou fazer um resumo do dia que passamos juntos:

Noite de sexta-feira:
Apartamento da Michela e do Marcel, Miguel apanhou de seus cachorrinhos-lambões, bobeava e o mais serelepe deles metia a língua na bochecha (às vezes na boca) do palmitinho. Depois de rasgar o álbum de família da Michela e de babar em todos os controles de videogame do Marcel, Miguelito teve a oportunidade de, arteiro, fazer sua arte com guachê: me pintou, comeu tinta, acertou algumas pinceladas sem querer no papel. Foi lindo.

Voltamos pra casa, fralda trocada, leite preparado, colchão arrumado. Depois de muito mamar e ouvir John Coltrane, ele dormiu. Isso era 00h30, mais ou menos.

Manhã de sábado:
Dormiu bem, acordou às 9h30. Eu não, o Miguel dominou o colchão e eu dormi em todo lugar, menos ali. Com dor no corpo inteiro, nos preparamos pra ir no 7º Festival do Japão. Engraçado que no caminho do evento encontrei a Valentina, uma antiga amiga da faculdade, que foi quem tinha servido de cupido pra eu conhecer a Francine LOL! A gente não se falava fazia quase 2 anos, ela nunca tinha visto o Miguel e ficou super emocionada :)

Corra, palmito, corra!

Fomos ao Festival do Japão, mas voltamos rapidinho, pois estava quase na hora do almoço. O Miguel voltou dormindo o caminho e só eu sei como é duro carregar um gordinho de 11 quilos por 2 quilômetros quando se está com fome. Ao chegar no apê, eu quis descansar, mas ele acordou.

Almoço de sábado:
Como ninguém me avisou que é tão difícil cuidar deste palmito sem um quadrado, carrinho de bebê ou algemas? Preparar o nosso almoço com ele andando pra lá e pra cá foi dureza, e corre até ele, e volta pra panela, e troca fralda com cocô, volta pra panela, e ele começa a bater coisas no chão, vou lá e tiro e volto pra panela, troco a fralda de novo porque ele não tinha acabado de fazer cocô, volto pra panela, e... e... wow, cansa.

Na hora de dar papinha, vai uma colherada, a boca fica suja, ele passa a mão, suja a blusa e a mão, passa ambos em mim, suja minha calça e camisa, tenta depois enfiar a mão na tigelinha, no susto eu tiro de perto, mas derrubo a papinha que estava na colher. CAOS.

Tarde de sábado:
Voltamos enfim pro Festival, dessa vez levei o Samuel também, porque ele é tarado por japonesas pra eu ter com quem conversar. Outro amigo, o João, apareceu por lá também.

Shishimai.

O Miguel estava bem simpático, pra variar, sorrindo pra todo mundo lá. Depois de muito aikidô, danças folclóricas e cantorias, eis que o safadinho do Miguel começou a sorrir para duas garotas lá, adivinhem o que aconteceu? Elas gamaram, né?! E foi nesse sorriso vai, sorriso vem que ele quase arrancou a dentadas o botão da blusa da Himee, fora o brinco e o celular da Viviane que ganharam uma babada especial. Miguel é avassalador.

E aí começou a escurecer, o palmitinho começou a ficar chatinho de sono e decidi ir embora. Ai, ai, ele dormiu nos meus braços e é tão bom isso s2, mas preciso ficar mais fortinho pra aguentar toda aquela gostosura.

Noite de sábado:
Pra variar, ele acordou assim que chegamos de volta no prédio. Arrumei a bolsa dele, troquei o cocozão e ficamos esperando o vovô chegar. Eram umas 20h30 quando o carro apareceu e o Miguel começou a fazer seu burrrrum, burrrrum com a boca.

Queria ter tirado mais fotos, mas como eu disse, não consegui fazer nada enquanto cuidava dele, a louça do almoço mesmo, só consegui lavar mais tarde quando já tinha ido embora. Aliás, parecia que um furacão tinha passado por aqui rsrsrs.

Palmito ou furacão, o fato é que foi um dia muito, muito maravilhoso. E mesmo esgotado, ainda deu pra eu ir no Espaço MOG curtir, solteiro, o Dia dos Namorados ao som de Copacabana Club :)

Ah, antes que eu me esqueça, um vídeo dele andando (e reclamando):


6 comentários:

  1. E essas bochechas rosadas, coisa mais linda?

    Beijos

    @maedemerda

    ResponderExcluir
  2. é tipo isso aqui em casa. só que todo santo dia!
    ahahahhahahha

    mas parabéns! vc tirou de letra

    ResponderExcluir
  3. AHHHHHH QUE LINDO ELE ANDANDO *__*

    ResponderExcluir
  4. Mulheres que ficam o dia inteiro com bebês (sem judiar, mas sendo judiadas como eu fui) deveriam ser beatificadas.

    :)

    ResponderExcluir
  5. Bem assim meus dias...noites...feriados..fim de semana...rss não é fácil mas com muita paciência e amor no S2 agente consegue.
    Miguel é LINDOOO!!
    Tadinho querendo colo e vc filmado (faço isso sempre rss)

    Adorei!!

    ResponderExcluir
  6. hahahaha, é Debora, desgastante pra caramba cuidar de bebê, mas e o sorriso deles? Red Bull da alma ;)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...